Desempenho agronômico do arroz irrigado ao uso de inibidor de urease em dois sistemas de cultivo

Enio Marchesan, Mara Grohs, Melissa Walter, Leandro Souza da Silva, Tiago Constante Formentini

Resumo


A utilização de uréia recoberta com inibidor de urease pode tornar-se uma ferramenta útil para aumentar a eficiência da adubação nitrogenada em cobertura na cultura do arroz irrigado, diminuindo assim perdas do nutriente por volatilização de NH3 (amônia). Com isso, o objetivo desse trabalho foi avaliar a volatilização de NH3 e a resposta do arroz irrigado ao uso de uréia recoberta com inibidor de urease em dois sistemas de cultivo, direto e convencional. Para tanto, conduziram-se experimentos em campo, nos anos agrícolas 2007/2008 e 2008/2009, na UFSM em Santa Maria-RS. O delineamento utilizado foi o delineamento experimental blocos completos casualizados em esquema bifatorial (2x5), com duas fontes, uréia e uréia+NBPT e cinco intervalos de início da irrigação (0; 3; 6; 9; 12 dias) após a aplicação das fontes de N. Os resultados das duas safras demonstram que o inibidor de urease presente na uréia retarda e diminui a conversão de N para NH3, reduzindo as perdas por volatilização, comparativamente à uréia sem inibidor. Entre os sistemas, as perdas são potencializadas no sistema plantio direto. O comportamento da variável resposta em relação à produtividade é variável nos dois sistemas de cultivo utilizados e o estresse causado na planta de arroz pelo atraso no início da irrigação é mais prejudicial do que as perdas causadas pela volatilização de NH3.

Palavras-chave


Cultivo de arroz; Inibidor de urease; Utilização de palha na agricultura

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.