Avaliação da estrutura do solo utilizando métodos participatórios na região semiárida brasileira

Ana Leônia de Araújo, Renato Teixeira de Oliveira, Tiago Osório Ferreira, Ricardo Espíndola Romero, Teógenes Senna de Oliveira

Resumo


Práticas conservacionistas são importantes na melhoria da proteção ambiental de agroecossistemas em regiões semiáridas por estes serem considerados ambientes frágeis. Indicadores de qualidade do solo são elementos úteis na avaliação do impacto de algumas práticas de manejo agrícola e a utilização de indicadores reconhecidos e possíveis de serem mensurados por agricultores é uma abordagem inovadora que busca integrar conhecimento científico e local. Este estudo objetivou avaliar o impacto de algumas práticas de manejo em áreas de agricultores familiares que utilizam consórcios agroecológicos através de indicadores de qualidade do solo relacionados à estrutura do solo. Estes indicadores foram apontados como importantes pelos próprios agricultores, sendo propostas metodologias para aplicação em campo por eles mesmos, que foram posteriormente comparadas com aplicações em laboratório. Os indicadores utilizados foram resistência do solo à penetração, estabilidade e dispersão de agregados para áreas sob consórcio agroecológico e vegetação natural. Pode-se concluir que os consórcios agroecológicos contribuem para a conservação da estrutura do solo e o envolvimento dos agricultores é uma importante parte do desenvolvimento da pesquisa.

Palavras-chave


Estrutura do solo; Solos-manejo; Agricultura familiar

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.