Produção de sedimentos em microbacias hidrográficas semiáridas sobre manejos diferenciados

Joseilson Oliveira Rodrigues, Eunice Maia Andrade, Helba Araújo Queiroz Palácio, Luiz Alberto Ribeiro Mendonça, Júlio César Neves dos Santos

Resumo


O objetivo central deste trabalho foi avaliar e comparar o comportamento sedimentológico em pequenas bacias rurais no semiárido nordestino, verificando a influência da ação antrópica sobre a produção de sedimentos. O estudo de caso foi conduzido em duas microbacias adjacentes e com uso da terra distintos. Estas estão localizadas no Bioma Caatinga, no semiárido do nordeste do Brasil. Em uma microbacia (B1) foi aplicado um tratamento (raleamento), eliminando-se as espécies vegetais com diâmetro inferior a 10 cm. A segunda microbacia experimental (2) foi mantida com sua cobertura vegetal original, que não é explorada há 30 anos. Os resultados revelaram que a prática de raleamento da Caatinga teve influência na alteração da produção de sedimentos durante os primeiros eventos. Verificou-se também que a magnitude dos eventos anteriores contribuiu para aumento na produção de sedimentos pelos eventos subseqüentes em conseqüência da deposição de sedimentos na rede de drenagem. A produção acumulada de sedimentos atingiu ao final do período chuvoso de 2009 valores de 1,45 e 1,39 ton ha-1 ano-1 para as microbacias B1 e B2, respectivamente, não apresentando diferença significativa ao nível de 5%. Conclui-se que, mesmo sendo constatado o efeito do tratamento sobre a produção de sedimentos no inicio da estação chuvosa, a produção total de sedimentos não foi alterada pela adoção do raleamento. Portanto, o mesmo é um manejo que pode ser empregado no uso da terra de regiões semiáridas.

Palavras-chave


Caatinga; Solos-degradação; Solos-erosão; Cursos efêmeros

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.