Qualidade e conservação de frutos de melão Amarelo em dois pontos de colheita

Waldelice Oliveira de Paiva, Gleidson Vieira Marques, José Bruno Rego de Mesquita, Rafaele de Sousa Dantas, Francisco Wescley Alcântara de Freitas

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar as características de fruto de nove híbridos experimentais de melão quando colhidos aos 70 dias após a semeadura (70 DAS) e ao completarem 34 dias de polinizados (34 DAP). O híbrido Gold Mine foi usado como testemunha. O experimento foi conduzido no campo experimental da Embrapa Agroindústria Tropical, localizado no município de Pacajus-CE, de setembro a novembro de 2005. Os frutos foram avaliados para o peso médio (PMF), o comprimento (COMP), o diâmetro externo (DE), a espessura da polpa (EP), a firmeza da polpa (FP) e o teor de sólidos solúveis totais (SST). Os frutos 70 DAS foram avaliados no dia da colheita (T0), enquanto que os frutos colhidos aos 34 DAP uma parte foi avaliada no dia da colheita (T0) e o restante deixado para conservação em temperatura ambiente. Na aparência, os frutos 34 DAP foram semelhantes aos frutos 70 DAS, porém àqueles colhidos aos 34DAS mostraram maiores valores para SST e FP. Os frutos dos híbridos experimentais ML37.1 x ML35 e ML37.1 x ML114 estavam em condições de comercialização por até 34 dias, enquanto que os frutos de Gold Mine por até 32 dias e do híbrido experimental ML115 x ML43.2 por 30 dias.


Palavras-chave


Cucumis melo L. Shelf life. Maturity. Storage.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.