Teste de tetrazólio em sementes de Tabebuia serratifolia Vahl Nich. E T. impetiginosa (Martius ex A. P. de Candolle) Standley -Bignoniaceae

Luciana Magda de Oliveira, Maria Laene Moreira de Carvalho, Marcela Carlota Nery

Resumo


A utilização do teste de tetrazólio é importante na avaliação da qualidade de lotes de sementes indicando seu vigor e viabilidade, suplementando resultados obtidos em testes de germinação e, na maioria dos casos, possibilitando o diagnóstico das causas de deterioração das sementes. O objetivo deste trabalho foi definir a metodologia mais adequada para a realização do teste de tetrazólio em sementes de T. serratifolia (ipê-amarelo) e T. impetiginosa (ipê-roxo). As sementes de ambas as espécies foram submetidas a embebição entre papéis umedecidos em água por 12 horas. Sementes de três lotes de ipê-amarelo foram pré-condicionadas com a retirada ou corte dos tegumentos e imersas em solução 0,5% de tetrazólio a 30oC por 12, 24 e 48 horas. Já as sementes de dois lotes de ipê-roxo tiveram seus tegumentos retirados e foram imersas em solução 0,07% e 0,1% de tetrazólio a 30oC por 12 horas. A embebição das sementes entre papel por 12 horas, seguida da retirada dos tegumentos e imersão em solução 0,5% de tetrazólio para o ipê-amarelo e 0,07% para o ipê-roxo, por 12 horas a 30oC foi eficiente na avaliação da viabilidade das sementes.


Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.