Protocolo para desinfestação, multiplicação e enraizamento in vitro de Spathiphyllum wallisi

Josefa Diva Nogueira Diniz, Jacqueline Leite Almeida, Alexandre Bosco de Oliveira, Antonio Marcos Esmeraldo Bezerra

Resumo


O trabalho teve como objetivo a multiplicação in vitro do lírio-da-paz, Spathiphyllum wallisi Regel. Para a desinfestação dos segmentos de rizomas foram utilizados o hipoclorito de cálcio e o hipoclorito de sódio (2%) com e sem imersão em álcool (70%). Na multiplicação, os segmentos de caule, retirados de plantas multiplicadas e mantidas in vitro, foram inoculados em meio MS com diferentes concentrações de BAP (0,0; 1,0 e 2,0 mg L-1) e de ANA (0,0 e 0,5 mg L-1). Para a indução de raízes, os explantes foram inoculados em diferentes concentrações dos sais macronutrientes do meio MS (25; 50 e 100%) e diferentes concentrações de AIB (0,0; 1,0 e 2,0 mg L-1). Utilizouse o delineamento inteiramente ao acaso com os tratamentos em disposição fatorial para todos os experimentos. A imersão em hipoclorito de sódio foi o melhor tratamento para a combinação desinfestação/sobrevivência dos explantes. No experimento de multiplicação a maior emissão de gemas foi observada com 2,0 mg L-1 de BAP independente da presença do ANA. No enraizamento de explantes de lírio-da-paz, o meio MS em sua concentração normal (100%), com 1,0 mg L-1 de AIB, favoreceu o enraizamento com plantas bem desenvolvidas e raízes bem formadas.

Palavras-chave


Micropropagation. Plant growth regulators. Buds. Roots.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.