Respostas biológicas de Sipha flava (Forbes, 1884) (Hemiptera: Aphididae) alimentados em diferentes genótipos de capim-elefante

Simone Alves Oliveira, Brígida Souza, Alexander Machado Auad, Daniela Maria Silva, Caio Antunes Carvalho

Resumo


Objetivou-se avaliar o efeito de genótipos de capim-elefante, Pennisetum purpureum Schum, sobre alguns aspectos biológicos de Sipha flava (Forbes). Utilizaram-se discos foliares de 15 genótipos de capim-elefante, nos quais ninfas com até 12 horas de idade, foram individualizadas em placas e mantidas à 25 ºC, UR de 70 ± 10% e fotofase de 12 horas. Avaliou-se o número de ínstares, a duração e sobrevivência de cada ínstar e período ninfal, a duração do período pré-reprodutivo, reprodutivo e pós-reprodutivo, a capacidade diária e total de produção de ninfas e a longevidade dos adultos e ciclo biológico (ninfa-adulto). As ninfas apresentaram quatro instares, em todos os genótipos estudados. Não foram registradas diferenças significativas na duração do primeiro e último estádios ninfais nos genótipos avaliados, diferentemente do observado para os instares intermediários e período ninfal. Os parâmetros biológicos referentes à fase adulta do afídeo, como período pré-reprodutivo, reprodutivo e pós-reprodutivo e a longevidade foram afetados pelo genótipo. Cameroon de Piracicaba e Guaçu IZ2. Estes genótipos mostraram-se mais adequados ao desenvolvimento do afídeo, proporcionado maiores valores para produção de ninfas/fêmea, produção diária de ninfas/fêmea, período reprodutivo e longevidade do adulto; já o Sem Pêlo proporcionou maiores efeitos negativos nos parâmetros biológicos de S. flava.


Palavras-chave


Pulgão-amarelo; Pennisetum purpureum; biologia; resistência

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.