Initial development of Combretum leprosum Mart. seedlings irrigated with saline water of different cationic natures

Caio César Pereira Leal, Nadjamara Bandeira de Lima Dantas, Salvador Barros Torres, Amsterdam Armênio de Medeiros Vale, Rômulo Magno Oliveira de Freitas

Resumo


This study aimed to evaluate the tolerance of C. leprosum seedlings to salt stress during the emergence and early seedling development. The experiment was carried out between the months of August and September, in a greenhouse, and the substrate used was the commercial coconut fiber wetted with aqueous solutions of sodium chloride (NaCl), calcium chloride (CaCl2) and potassium chloride (KCl) with the electrical conductivities of 0.0, 1.5, 2.5, 3.5, 4.5, 5.5 and 6.5 dS m-1. We used a completely randomized design in a 3 x 7 factorial scheme (three salts x seven levels of electrical conductivity). We evaluated seedling emergence, emergence speed index, root length, shoot length, dry matter of roots and shoots. The results indicated significant interaction between both factors analyzed. The emergence and initial growth of C. leprosum plants decrease gradually due to the increase of the electrical conductivity levels, with root length being less affected by waters salinized with CaCl and KCl. C. leprosum seedlings show sensitivity to the three types of salts and are highly sensitive to KCl and NaCl.


Palavras-chave


Combretaceae; Salinity; Forest seeds

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, V. et al. Respostas fisiológicas de cajueiro anão precoce à salinidade. Revista Ciência Agronômica, v. 41, n. 1, p. 113-121, 2010.

ANDRÉO-SOUZA, Y. et al. Efeito da salinidade na germinação de sementes e no crescimento inicial de mudas de pinhão-manso. Revista Brasileira de Sementes, v. 32, n. 2, p. 83-92, 2010.

BETONI, R.; SCALON, S. P. Q. E; MUSSURY, R. M. Salinidade e temperatura na germinação e vigor de sementes de mutambo (Guazuma ulmifolia lam.) (sterculiaceae). Revista Árvore, v. 35, n. 3, p. 605-616, 2011.

CARMO FILHO, F.; ESPÍNOLA SOBRINHO, J.; MAIA NETO, J. M. Dados climatológicos de Mossoró: um município semi-árido nordestino. Mossoró: ESAM, 1991. 121 p. (Coleção Mossoroense. Série C, 30).

DALLAGNOL, L. J. et al. Alterations on rice leaf physiology during infection by Bipolaris oryzae. Australasian Plant Pathology, v. 40, n. 4, p. 360-365, 2011.

FERREIRA, D. O. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011.

FERREIRA, E. G. B. S. et al. Processo germinativo e vigor de sementes de Cedrela odorata L. sob estresse salino. Ciência Florestal, v. 23, n. 1, p. 99-105, 2013.

FREITAS, R. M. O. et al. Efeito da irrigação com água salina na emergência e crescimento inicial de plântulas de jucá. Revista Caatinga, v. 23, n. 3, p. 54-58, 2010.

HOLANDA, A. C. et al. Desenvolvimento inicial de espécies arbóreas em ambientes degradados por sais. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 7, n. 1, p. 39-50, 2007.

LARCHER, W. Ecofisiologia vegetal. Tradução de C. H. B. A. Prado. São Carlos: Rima, 2000. 531 p.

LEAL, C. C. P. et al. Emergence and early development of seedlings of Mimosa ophthalmocentra Mart. ex Benth. irrigated with brackish water. Bioscience Journal, v. 31, n. 3, p. 759-766, 2015.

LIMA, B. G.; TORRES, S. B. Estresses hídrico e salino na germinação de sementes de Zizyphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae). Revista Caatinga, v. 22, n. 4, p. 93-99, 2009.

LIMA, G. S. et al. Trocas gasosas, pigmentos cloroplastídicos e dano celular na mamoneira sob diferentes composições catiônica da água. Irriga, v. 22, n. 4, p. 757-774, 2017.

LIMA, M. F. P. et al. Emergência e crescimento inicial de plântulas de albízia submetidas à irrigação com água salina. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 19, n. 2, p. 106–112, 2015.

LOIOLA, M. I. B. et al. Flora da Paraíba, Brasil: Combretaceae. Acta Botânica Brasílica, v. 23, n. 2, p. 330-342, 2009.

LOPES, J. C.; MACÊDO, C. M. P. Germinação de sementes de couve chinesa sob influência do teor de água, substrato e estresse salino. Revista Brasileira de Sementes, v. 30, n. 3, p. 79-85, 2008.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination: aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigour. Crop Science, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

MEDEIROS, P. R. F.; SILVA, E. F. F.; DUARTE, S. N. Salinidade em ambiente protegido. In: GHEYI, H. R.; LACERDA, C. F.; DIAS, N. S. (Ed.). Manejo da salinidade na agricultura: estudos básicos e aplicados. Fortaleza: INCTSal, 2010. p. 83-92.

MIRANDA, J. R. P. et al. Produção de massa seca e acúmulo de nutrientes por plantas de moringa (Moringa oleifera Lam.) cultivadas em solução nutritiva com diferentes níveis de NaCl. Revista de Ciências Agrárias, n. 47, p. 187-198, 2007.

MOREIRA, F. J. C. et al. Tratamentos pré-germinativos em sementes de Luffa cylindrica Roemer. Revista Ciência Agronômica, v. 38, n. 2, p. 233-238, 2007.

MUNNS, R.; TESTER, M. Mechanism of salinity tolerance. Annual Review of Plant Biology, v. 59, n. 1, p. 651-681, 2008.

NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. p. 21-24.

NOGUEIRA, N. W. et al. Efeito da salinidade na emergência e crescimento inicial de plântulas de flamboyant. Revista Brasileira de Sementes, v. 34, n. 3, p. 466-472, 2012.

OLIVEIRA, F. I. F. et al. Biomass and chloroplast pigments in jackfruit seedlings under saline stress and nitrogen fertilization. Revista Caatinga, v. 31, n. 3, p. 622-631, 2018.

OLIVEIRA, F. R. A. et al. Emergência de plântulas de moringa irrigada com água de diferentes níveis de salinidade. Bioscience Journal, v. 25, n. 5, p. 66-74, 2009.

PRAVUSCHI, P. R. et al. Efeito de diferentes lâminas de irrigação na produção de óleo essencial do manjericão (Ocimum basilicum L.). Acta Scientiarum. Agronomy, v. 32, n. 4, p. 687-693, 2010.

SILVA, M. B. R. et al. Crescimento de plantas jovens da espécie florestal favela (Cnidosculus phyllacanthus Pax & K. Hoffm) em diferentes níveis de salinidade da água. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 5, n. 2, p. 1-13, 2005.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2013. 918 p.




Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.