Emergência e desenvolvimento de plântulas de cártamos em função do tamanho das sementes

Haynna Fernandes Abud, Rodrigo de Góes Esperon Reis, Renato Innecco, Antonio Marcos Esmeraldo Bezerra

Resumo


O tamanho das sementes pode influenciar a emergência e o vigor das plântulas. Assim, avaliou-se a emergência e desenvolvimento de cártamos em função do tamanho da semente. A separação das sementes foi realizada em peneiras de crivo circular de diâmetros de 3,18; 3,57; 3,97 e 4, 36 mm. Fez-se a pesagem das sementes retidas em cada peneira para observação da proporção de cada tamanho de semente no lote. Para cada classe de tamanho foi determinado o peso de mil sementes e o teor de água. Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições, com 30 sementes cada. Foram analisadas as seguintes variáveis: percentual, índice de velocidade, tempo médio de emergência, altura e matéria seca da parte aérea da plântula. As contagens ocorreram diariamente até o 10º dia após a semeadura. O teor de água manteve-se constante e o peso de mil sementes aumentou, proporcionalmente, com o tamanho das sementes. As sementes retidas na peneira de crivo de 3,18 mm de diâmetro apresentam menor proporção, enquanto as de 3,97 mm apresentam maior representatividade no lote. O tamanho das sementes não interfere na qualidade fisiológica e vigor das plântulas de cártamos.


Palavras-chave


Carthamus tinctorius; Vigor; Tamanho de sementes

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.