Aspectos qualitativos da água do Rio Poty na região de Teresina, PI

Lisânea Mycheline Oliveira Damasceno, Aderson Soares de Andrade Júnior, Nildo da Silva Dias, José Luis Duarte Franco, Ênio Farias de França e Silva

Resumo


O presente trabalho objetivou monitorar e avaliar a qualidade da água do Rio Poty, em Teresina (PI) para fins agrícolas em períodos extremos de temperatura e de precipitação. Coletaram-se amostras de água no rio em 10 pontos georreferenciados, da curva do conjunto residencial São Paulo (zona sudeste) até sua foz no Rio Parnaíba (zona norte), em um percurso aproximado de 23,7 km, de junho a dezembro de 2004. Determinou-se as variáveis físico-químicas: CEa, RAS e pH, além das concentrações de Cl-, HCO3-, CO32-, Na+, Ca2+ e Mg2+. Os maiores valores da CEa (0,26 dS m-1) e da RAS (1,90 mmolc L-1)0,5 foram registradas no mês de outubro, devido ao baixo índice pluviométrico, período seco e eventual poluição antrópica. Pelo Teste de Kruskal-Wallis, constataram-se oscilações nas concentrações de HCO3- (1,68 a 1,91 mmolc L-1) ao longo dos pontos amostrais. O carbonato de sódio residual (CSR) indicou que a água é apropriada para fins agrícolas (< 1,25 mmolcL-1).


Palavras-chave


Recursos hídricos; Efluentes Domésticos; Irrigação

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.